Perfil Chef: Os chefs do Masterchef Brasil!

OK confesso que já deveria ter escrito o perfil dos chefes do Masterchef Brasil, pois quando essa temporada do programa começou, acompanhei desde o primeiro episódio, mas eu não tinha uma opinião sobre eles, afinal eu não tinha assistido a primeira temporada ano passado.

Confesso de cara que eu tinha um pouco de preconceito por 2 dos 3 jurados serem estrangeiros, afinal temos ótimos chefes brasileiros e eu não entendia a necessidade de pegar um francês e uma argentina para julgar nossos chefes brasileiros.

Mas como não se apegar a fofura malvada do Jacquin e as duras quase maternais e de fazer chorar da Carosella?

Hoje eu apoio essa escolha de jurados acho que um completa o outro totalmente no decorrer do programa.

Então se você gosta do programa e já está lamentando que amanhã é a grande final e teremos que esperar até o ano que vem para nosso programa preferido de terças a noite, vem comigo conhecer um pouquinho dos jurados:

jurados

O MasterChef Brasil segue o mesmo padrão dos programas estrangeiros de mesmo nome que passam em vários lugares do mundo. É basicamente uma competição/show de talentos, onde cada um deve demonstrar sua habilidade culinária e o melhor na opinião dos chefes vence.

paola carosellaPaola Carosella – Vou colocar aqui um resumo que a própria escreveu: Nasci na Argentina em 1972, numa família de imigrantes italianos.Após terminar o colegial, em 1992, comecei a trabalhar em cozinhas de restaurantes. Assim foi e continua sendo. É o que eu faço, o que amo e o que me dá alguma certeza, o que entendo, o que me acalma.Comecei em Buenos Aires, onde trabalhei com grandes cozinheiros como Paul Azema e Francis Mallmann, viajei  para Paris e trabalhei em lugares como Le Grand Vefour, Le Celadon e Le Bristol. Na California trabalhei no Zuni Café; no Uruguai, no Los Negros; no 1884 em Mendoza, Argentina, no Patagonia Sur, em Buenos Aires, noPatagonia West em Nova Iorque, entre outras viagens e lugares. Em 2001 cheguei a São Paulo para abrir e dirigir a cozinha do Figueira Rubaiyat junto a Francis Mallmann e Belarmino Fernandes Iglesias.Em 2003 abri o Julia Cocina, uma homenagem a Julia Child: um restaurante pequeno com a cozinha aberta para o salão, com um cardápio minúsculo que mudava quase todo dia e que me deu enorme prazer, muitas dores, muito aprendizado e vários prêmios.Em 2008 abri o Arturito, um restaurante de cozinha simples, feita com os melhores ingredientes disponíveis na cidade, com foco na cozinha clássica mediterrânea mas também misturando as minhas raízes, origens e desejos. Coisas que penso, vejo, como, o que meu coração sente vontade e o meu talento tem alcance.Em 2014 abri junto com meu sócio Benny Goldenberg o La Guapa Empanadas Artesanais e Café, um pequeno café de empanadas e doces latinos artesanais.Paola se intitula como cozinheira e realmente é como a vejo, ela é mais orgânica e mistura o nobre e o rústico de maneira delicada e com muito talento.

jacquinErick Jacquin – O jurado malvadão do MasterChef Brasil sempre cheio de tiradas geniais e opiniões ácidas. O chef de cozinha, Maître Cuisinier de France, Chevalier du Mérite Agricole e Chevalier de la Légion d´Honneur chegou ao Brasil em 1995 depois de comandar o restaurante Au Comte de Gascogne, em Paris. No Brasil, foi chef do restaurante Le Coq Hardy, em São Paulo, eleito melhor restaurante do Brasil. Eleito chef do ano diversas vezes, Erick Jacquin abre o Café Antique em 1999, considerado o melhor restaurante Francês daquele ano. Em 2004, inaugura o restaurante La Brasserie Erick Jacquin em São Paulo, eleito várias vezes o melhor restaurante francês da capital paulista e do país. Por problemas financeiros o La Brasserie fechou em 2014 com muitas dívidas. Em 2013, o chef decide se dedicar em eventos e palestra através da empresa Erick Jacquin Événement. Hoje atua como consultor na cozinha do Le Bife, e já deu uma entrevista dizendo que aceitou ser jurado do MasterChef Brasil para continuar no mercado depois de ter fechado o La Brasserie e também para continuar ganhando dinheiro para conseguir pagar as dívidas que ficaram para trás quando ele fechou o restaurante. Não pretende ter mais restaurantes próprios,  o chef está se reerguendo como consultor gastronômico de casas em São Paulo, Belo Horizonte, Manaus e Recife. Viaja sem parar para fiscalizar os cardápios, que desenvolve sob encomenda. É um dos jurados mais temidos por sua língua afiada.

FogaçaHenrique Fogaça – Tem 38 anos, é piracicabano, casado, pais de dois filhos, sendo uma delas sua filha que tem uma síndrome rara a qual ele citou em uma das eliminações que fez no programa. Ele começou a se interessar por gastronomia aos 22 anos, quando foi morar em São Paulo com a irmã. Sozinho, tinha que fazer sua própria comida e pedia receitas para a mãe e a avó. Nesse período, cursava comércio exterior, sua segunda faculdade, a primeira foi arquitetura. Desanimado com os estudos, soube dos cursos de gastronomia que surgiam em São Paulo e resolveu se aventurar. Matriculou-se no curso de chef executivo das Faculdades Metropolitanas Unidas ( FMU) em 2001. Durante o curso, fez estágios em grandes restaurantes de São Paulo. Em 2005, após um ano trabalhando no extinto Namesa e fazendo pequenos eventos, teve a oportunidade de abrir um pequeno café na Galeria Vermelho, o Sal Gastronomia. Foi ali que Fogaça iniciou sua verdadeira prática na gastronomia e começou a construir sua identidade profissional. Ele se apaixonou pelo ritmo da cozinha e pela descoberta dos sabores. Em 2008 foi eleito chef revelação pela revista Veja e em 2009 pela revista Prazeres da mesa. Em 2011 seu prato com carne de porco foi eleito o melhor prato com carne de porco da cidade pelo caderno Paladar do jornal O Estado de S. Paulo. O chef também participa de um projeto onde promove aulas de culinária para pessoas com síndrome de Down. De todos os jurados ele é meu favorito é o tipo de cara que me identifico pois estudou muito, não se conformou em fazer para o resto da vida algo que não lhe dava prazer e foi atrás da felicidade. Esse jeitão roqueiro tatuado é só a capa para um ser humano incrível que pensa no próximo e sai da própria caixa para ajudar os outros e merece todo o sucesso conquistado.

Senhoras e Senhores recolham os lencinhos, não ficaremos sem nossos queridos jurados até 2016! A Band está promovendo a cópia de outro programa que faz sucesso no estrangeiro: MasterChef Junior Brasil! A emissora ainda não revelou a data de estreia mas as inscrições já estão encerradas. O programa está previsto ainda para o segundo semestre deste ano. Ficamos no aguardo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s